quarta-feira, 10 de outubro de 2007

Canto da mensageira.


Só para contrariar
E contradizer-me
Vou encher o pó
De brilho
Vou colar papel colorido
Nas capas dos livros
Assim bem bonito
Essas folhas amareladas
Vou estender no sol
Quero ver voar
As estórias que já fizeram
Eu chorar
Vou usar o vento para
Mandar os versos em lamento
Para o canto de lá.

2 comentários:

LEEH disse...

com você eu faço música
eu faço amor
com você é madrugada de sol
e dia de lua
é poesia infinita
viro frase sua...

te amo violeta
cada dia melhor...

Alexandre Spinelli disse...

Hei, Giu... porque é tão lindo e doce o que sai de ti?...
Já sei... deve ser ai contigo que mora a lindeza do mundo...
Beijo!